Casa de Pedra, Vila das Artes e os artistas dessa região de Jacaraípe

0

A Vila das Artes é um dos principais pontos turísticos da região de Jacaraípe, na Serra. Em um pequeno trecho do bairro São Francisco, ao lado de Jacaraípe, existe um grupo de artistas trabalhando em seus ateliês e apresentando suas obras, com lindos materiais para se ver e comprar.

A princípio, surgiu a Casa de Pedra, a primeira atração do local. Depois seu criador foi construindo um ateliê do outro lado da rua, e as demais pessoas foram aparecendo aos poucos, atraídas pelo espírito artístico que foi tomando o local.

Vila das Artes, em Jacaraípe - diversos ateliês reunidos em alguns quarteirões formam um grande centro artístico
Vila das Artes, em Jacaraípe – diversos ateliês reunidos em alguns quarteirões formam um grande centro artístico

Até 2017, uns dez artistas já fizeram parte da Associação Vila das Artes (AVART), um grupo formado para dar força aos produtores locais. Ali, cada um trabalha com seu estilo único, com matérias primas muitas vezes distintas, indo da madeira à concha, da cerâmica ao retalho de tecido, mas mantendo em comum o respeito à natureza e o reaproveitamento de materiais que, para muitos, não passariam de lixo ou entulho.

E se gostar das peças produzidas, elas estão à venda! É só ir até lá, ligar, mandar mensagem em suas redes sociais, e então negociar diretamente com quem faz a Vila das Artes e o espírito cultural da região acontecer.

Algumas das peças vendidas na Vila das Artes - estas estão no ateliê do Neusso Ribeiro
Algumas das peças vendidas na Vila das Artes – estas estão no ateliê do Neusso Ribeiro

Entre em contato com a AVART por sua página no Facebook.

A Casa de Pedra é a atração mais famosa, e está aberta todos os dias. Já o horário de abertura dos demais ateliês é variado, e muitas vezes não é fixo, uma vez que muitos artistas também têm outras atividades e não conseguem se dispor para estar sempre lá. A sugestão é tentar agendar uma visita diretamente com eles, ou, ao chegar na Vila das Artes, procurar pela bandeira branca indicando que o empreendimento está aberto.

Na Vila das Artes, em Jacaraípe, a bandeira branca, à direita, indica que o ateliê está aberto e recebendo visitas
Na Vila das Artes, em Jacaraípe, a bandeira branca, à direita, indica que o ateliê está aberto e recebendo visitas

E como a Vila das Artes é um ambiente que está em formação, quem sabe no futuro outros agentes culturais não apareçam? A nossa aposta é de que aquele grupo está apenas começando, com muitas mudanças a vir.

Uma oportunidade de ver todos eles juntos é ir no Festival de Arte e Cultura da Vila das Artes, que acontece todo ano, em setembro. Em 2017, a AVART realizou a 4ª edição do festival.

A lista dos que são ou já foram associados à AVART está abaixo, e clicando nos links você vai direto à parte do post onde apresentamos cada um deles.

É importante entender que outros artistas vivem por lá, com seus ateliês, além de surgirem mais com o passar do tempo, ou até mesmo os que trabalham hoje podem deixar de expor seus produtos, então não tomem essa listagem como uma lista fechada. Vá lá e se divirta com a cultura em constante mudança e amadurecimento da região. 😉

Uma escultura feita pelo Neusso Ribeiro, artesão da Casa de Pedra
Uma escultura feita pelo Neusso Ribeiro, artesão da Casa de Pedra

Continue lendo para ver a seguir um pouco de todos esses empreendimentos de produção de artesanato, pintura, escultura e demais formas de arte que são encontradas na Vila das Artes, ao lado de Jacaraípe. Aprecie os vídeos produzidos pelo canal do Youtube TV Frenezzi entrevistando os artistas, acesse as redes sociais de cada um deles para ver mais de seus trabalhos, ligue e vá visitá-los! Na Vila das Artes, há muita história para ser compartilhada.

Deixamos abaixo um mapa com a localização aproximada de alguns dos ateliês apresentados, para que você possa se achar com facilidade ao andar pela Vila das Artes. Somente atenção para a mudança do nome da rua principal, que anteriormente era a R. Nossa Senhora de Lourdes, mas seu nome oficial agora é Rua Donaldson da Rocha Barros.

Neusso Ribeiro – Casa de Pedra

A Casa de Pedra foi construída no começo dos anos 1990 pelo próprio Neusso Ribeiro, e o grande destaque do local são os materiais utilizados para a construção: pedras de diversos tipos e madeira.

A entrada da Casa de Pedra, a principal atração da Vila das Artes, em Jacaraípe
A entrada da Casa de Pedra, a principal atração da Vila das Artes, em Jacaraípe

As pedras estão na estrutura e nas paredes da casa e ainda nos ladrilhos do chão, formando um belo mosaico por onde a gente caminha. Já rolou até ensaio fotográfico de recém casados devido à beleza excêntrica do lugar!

Destaque para o mosaico no piso da Casa de Pedra, em Jacaraípe
Destaque para o mosaico no piso da Casa de Pedra, em Jacaraípe

As madeiras também estão por todo canto: em uma passarela suspensa no teto da Casa de Pedra e em esculturas dispersas, do lado de dentro e também do lado de fora. As esculturas são de vários tamanhos, desde pequenas para se botar como enfeite, até umas maiores que um ser humano. Claro, todas esculpidas pelo próprio artista.

Passarela suspensa no teto da Casa de Pedra, a principal atração da Vila das Artes, em Jacaraípe
Passarela suspensa no teto da Casa de Pedra, a principal atração da Vila das Artes, em Jacaraípe

Os materiais utilizados por Neusso são aproveitados sem prejudicar a natureza, pois ele utiliza madeira de árvores e raízes mortas, já caídas ou queimadas, refugo de empresas e às vezes arrastadas ao longo de rios e depositadas em suas margens.

Do outro lado da rua está seu ateliê, que também é parada obrigatória! Ali, diversas peças incríveis esculpidas em madeira estão à venda, com trabalhos variando de R$ 30 a R$ 30.000,00!

Duas grandes esculturas feitas pelo Neusso Ribeiro e expostas em seu ateliê
Duas grandes esculturas feitas pelo Neusso Ribeiro e expostas em seu ateliê

Um cavalo em tamanho real, várias enfeites para prateleiras e paredes, um quebra-cabeça que ele aposta R$ 2 mil com quem conseguir montar (tentei… complicado demais!) e muitas peças lindas de se ver (e de se ter).

Mas a grande atração do local acaba sendo ouvir o Neusso contar sua história! Como ele chegou no Espírito Santo vindo do Vale do Jequitinhonha, sua persistência em conseguir os materiais para construir a Casa de Pedra, o desafio de levantá-la sem nenhuma experiência nessa área, a descrença das pessoas de que a casa iria ficar em pé… E nisso já se vão 28 anos com a Casa de Pedra firme e em pé.

As esculturas expostas no ateliê do Neusso Ribeiro, artesão que construiu a Casa de Pedra
As esculturas expostas no ateliê do Neusso Ribeiro, artesão que construiu a Casa de Pedra

O local atrai muita gente, sejam turistas locais, sejam extrangeiros, além de receber também a visita de muitas crianças de escolas que chegam às dezenas por lá. Para se ter uma ideia, no dia em que conversamos com o Nerusso, ele nos informou que 400 crianças haviam passado pela sua casa naquela semana, vindas em diversos ônibus escolares.

Que tal então você inlcuir a Casa de Pedra no roteiro do seu próximo final de semana?

  • Entrada: R$ 3
  • Horário: 8 h às 1 8 h
  • Facebook
  • Telefone: (27) 3252-6029, (27) 99262-8663

Dida Áurea Thomé – Espaço Ecoternura

A Dida Áurea é responsável pelo Espaço Ternura, e utiliza em suas obras materiais naturais, não deixando de respeitar a natureza e realizando uma arte ecossustentável.

Se não é industrializado, pode ser usado por ela: sementes, casas, folhas e flores que já caíram e pedras.

  • Horário de funcionamento: sábados, domingos e feriados, das 9 h às 17:30 h
  • Instagram
  • Facebook
  • Telefone: (27) 3252-0451

Vera Lúcia – Arte de Viver

A Vera Lúcia apresenta e produz seus trabalhos no ateliê Arte de Viver, produzindo esculturas, mosaicos, mandalas e pinturas em tela. Suas peças são trabalhadas com matérias convencionais e também com reciclados.

Olha só ela produzindo uma pintura em uma tela de madeira no vídeo abaixo, é de ficar babando!

Marília Edaniane – Estação Sintonia

A Marília Edaniane dedica-se à produção artística e a ministrar oficinas de artes voltadas para crianças e adolescentes. Com produção no espaço Estação Sintonia, todo o seu trabalho visa à sensibilização ecológica e a sustentabilidade com ênfase na reciclagem.

Através da modelagem e restauração, transforma sucatas em peças decorativas, utilitárias e mosaicos.

Telefone: (27) 99958-5659

Agda Matos – Bonequinhas de Pano

O Bonequinhas de Pano é mantido pela Agda Matos, com a produção de, como o nome já diz, bonecas feitas de pano. Ela faz uso de retalhos descartados pela indústria do vestuário para produzir bonequinhas de tamanhos e formatos diversos.

Também são produzidos por ela brincos, broches, luminárias e brinquedos.

Áurea Brandão – Cerâmica da Vila

Áurea Brandão faz uso de argila para produzir sua arte no atelier Cerâmica da Vila, que são peças delicadas e rústicas feitas em cerâmica decorativa.

Denyse Vianna – Sorveteria do Ateliê

Utilizando-se principalmente de material reciclado, produz objetos de decoração e utilitários. Seu foco está na confecção de produtos da cultura capixaba confeccionados com conchas, escamas de peixe, pet, sementes e cipós. Além de produzir também se dedica a ministrar oficinas voltadas para o trabalho, renda e sustentabilidade.

Marilene Moura – Artesanato e Cia

A Marilene Moura tem a sua marca Artesanato e Cia e produz peças artesanais com conchas. São arandelas, filtros dos sonhos, pulseiras, bijuterias em geral e vários outros produtos, feitos também de madeira reciclada e areia.

Seus produtos são vendidos em sua loja na praia de Jacaraípe. Entre em contato com ela para maiores informações.

Jeane Amaral – Espaço Jeane Natural

O Espaço Jeane Natural tem a matemática Jeane Amaral como proprietária. Em um tear rústico que ela mesma construiu, são produzidas cortinas, esteiras, arandelas e luminárias, reaproveitando materiais para realizar suas obras com o menor custo possível.

Dentre os materiais utilizados pela Jeane está fibras naturais, madeira, argila, fios e metais.

José Ricardo Fonseca – Chandelier – escultura e adornos em ferro

O José Ricardo Fonseca tem a Curhandelier – escultura e adornos em ferro. Ele é um artista pós graduado em escultura, com larga experiência no trabalho de arte em ferro. Suas peças são suaves e marcantes, feitas com técnicas que reduzem a ação do tempo sobre o metal.

Pocando no ES

Conhecemos a Vila das Artes, mais especialmente a Casa de Pedra, durante a terceira edição do evento Pocando no ES, que ocorreu em outubro de 2017 e teve a organização do Deivson, do Capixaba na Estrada.

Foram diversos blogueiros de fora do estado, fora ainda os capixabas, que vieram conhecer uma parte do turismo do Espírito Santo, passando por Domingos Martins, Serra e Aracruz. Os textos produzidos por nós você encontra na página do Facebook do Pocando no ES.

Vejam no banner abaixo quais foram as instituições que fizeram acontecer esse belo evento de divulgação do turismo capixaba.

Pocando no ES 3
Pocando no ES 3