Igreja do Rosário, a mais antiga do Brasil – as atrações próximas ao Convento da Penha

0

Depois que visitamos o Convento da Penha, descemos o morro e fomos conhecer outras atrações turísticas da região conhecida como Sítio Histórico da Prainha: a Igreja Nossa Senhora do Rosário, a Casa da Memória e o Museu Homero Massena.

Esse passeio, em conjunto com o Convento, pode ser feito em apenas uma manhã.

Neste post, vamos apresentar a Igreja Nossa Senhora do Rosário, ou, simplesmente, Igreja do Rosário, com suas curiosidades históricas. As demais atrações virão nos próximos textos.

E eu vou ser honesto com vocês: não fazia parte do nosso plano conhecer esses locais quando fomos ao Convento, por pura ignorância e desconhecimento. Mas, no caminho, vimos as placas na rua que apontavam para esses três destinos turísticos e pensamos: bóra?? 🙂

Depois de conhecê-los, dá para afirmar: sim, vale a pena ir! São atrações rápidas, gratuitas e de qualidade, já que o conteúdo cultural é grande e os profissionais que trabalham nos locais são bem atenciosos.

Conhecendo a Igreja do Rosário

Para chegar na Igreja do Rosário, saindo da entrada do Convento, basta seguir a R. Vasco Coutinho que a igreja será avistada após dois quarteirões. Confiram no mapa abaixo.

Caso venha da Terceira Ponte, basta virar na R. Antônio Ataíde, seguir até o Parque da Prainha e fazer o retorno. O caminho é bem direto.

Ela foi a primeira igreja construída no Espírito Santo, em 1535, no mesmo ano em que o 1º donatário da Capitania do Espírito Santo, Vasco Fernandes Coutinho, chegou ao atual ES para tomar posse da terra, e foi tombada pelo IPHAN em 1950.

Como curiosidade, o brasão de Vila Velha ostenta uma representação à Nossa Senhora do Rosário, que é a flor-de-lis, no meio das cinco torres.

Em setembro de 2015, foi sancionada uma lei que oficializa a Nossa Senhora do Rosário como a padroeira oficial da cidade.

Em frente à entrada da igreja está uma praça bem agradável, com bancos e muita sombra. Em seguida está a Praça Tamandaré, com seus altos coqueiros imperiais, um busto do Almirante Tamandaré, patrono da Marinha, e uma enorme escultura da uma âncora (ou seria uma âncora em si?).

Para maiores informações sobre a Igreja do Rosário, acompanhe o Facebook da comunidade, que dá informações da atualidade, inclusive encontros e horários de missa.

A mais antiga do Brasil mesmo?

Em 1535, outras igrejas já haviam sido construídas no Brasil. Em destaque está a Igreja de Igarassu, em Pernambuco, também construída no mesmo ano, e tida atualmente pelos pernambucanos como a mais antiga do país.

Pesquisando na internet, a informação que eu achei replicada em vários locais é que essa igreja foi depredada ou destruída na invasão dos holandeses em Pernambuco, sendo colocada ao chão posteriormente e totalmente reconstruída no Século XVII.

Pelo fato da Igreja do Rosário ter mantido ao longo dos séculos a mesma estrutura desde a sua construção original, ela que seria então, pelo menos para muitos capixabas, a igreja mais antiga do Brasil.

Esse mesmo título também foi pleiteado pela Igreja de Nossa Senhora da Misericórdia, em Porto Seguro, e por outra em São Vicente, SP. A informação que eu obtive foi que ambas também já foram destruídas, dessa vez por acidentes naturais.

Como não sou historiador, e sei que não se deve confiar em simples informações replicadas internet afora que não trazem referências ou provas, deixo aí essa saudável discussão em aberto para quem quiser participar. Fiquem à vontade para deixar nos comentários alguma informação melhor embasada. 🙂

Sítio Histórico da Prainha

A região da Igreja do Rosário é também conhecida como Sítio Histórico da Prainha. O objetivo de se criar um sítio histórico é preservar o patrimônio cultural, religioso ou paisagístico de um local.

Uma notícia de outubro 2015 fala sobre a eminente promulgação de uma lei que define esse sítio, que não consegui encontrá-la no site da Câmara de Vila Velha. Porém eu encontrei uma lei de 1995 que também delimita o Sítio Histórico da Prainha.

Nessa última, o sítio é tido como a área que abrange o Convento de Nossa Senhora da Penha, a Igreja de Nossa Senhora do Rosário, o Museu Etnográfico, o Museu Homero Massena, as instalações da EAMES, a Praia de Inhoá, a Praia de Piratininga, a Prainha, as instalações do 38º Batalhão de Infantaria, a Praça fronteiriça à Igreja do Rosário onde se localizam as palmeiras imperiais e o obelisco a Vasco Fernandes Coutinho, a Praça da Bandeira, os logradouros no entorno desses monumentos, os antigos casarios, o Morro da Ocharia e o Parque da Prainha.

Portanto, é uma área rica em cultura e entretenimento para os moradores locais e também para os turistas. Dê uma passada por lá para vivenciar isso!

Fontes

Vejam nos links abaixo diversas fontes nas quais me baseei para escrever este texto.