Poço Azul – mais uma atração encantadora da Chapada Diamantina

0

Uma das mais belas atrações da Chapada Diamantina, na Bahia, sem dúvidas é o Poço Azul! Formado por um rio subterrâneo, suas águas azuis e claras são um encanto para os olhos e um banho por lá é obrigatório.

O Poço Azul fica em uma gruta do município de Nova Redenção, e geralmente faz parte do passeio de quem está em Lençóis ou em Mucugê, municípios respectivamente ao Norte e ao Sul da atração.

O Poço Azul de Nova Redenção, na Chapada Diamantina
O Poço Azul de Nova Redenção, na Chapada Diamantina

Continue lendo que iremos apresentar todas as informações necessárias para você fazer o passeio de flutuação no Poço Azul, e também tudo que você precisa para chegar até lá, com um mapa bem detalhado, além de lindas e inesquecíveis imagens do lugar. <3

Leia até o final do texto, pois colocamos links para os posts das demais atrações da Chapada Diamantina que fomos visitar, onde apresentamos todos os detalhes para você curtir ainda mais esse grande destino brasileiro.

Ah, uma observação importante: a cor desse rio subterrâneo não é gerado por tratamento de imagem, ela existe, é real! E é tão bonita ao vivo como apresentado nas fotos. 😉

Conhecendo o Poço Azul | Chapada Diamantina

Ao chegarmos no estacionamento do terreno onde fica o Poço Azul, confesso que fiquei um pouco incrédulo. O espaço ao redor tinha aquela aparência de sertão, com chão de terra seca, pouca vegetação ao redor… Como é possível que haja uma atração de água por ali?

O lado de fora do Poço Azul - dá para acreditar que há tanta água logo abaixo, com um chão tão árido como esse?
O lado de fora do Poço Azul – dá para acreditar que há tanta água logo abaixo, com um chão tão árido como esse?

Claro, pura ignorância minha. Realmente, o contraste é grande, mas existe muita água passando por baixo desse sertão, principalmente ao redor da Chapada Diamantina.

Nos direcionamos para a recepção, onde deixamos nossos nomes e ficamos esperando sermos chamados.

Fomos ao Poço Azul em setembro de 2017, por volta das 13 h. Essa informação é importante pois indica duas coisas: o tempo de espera na fila e qual é o melhor horário para visitar o Poço Azul nesse período do ano.

Esperamos apenas 10 minutos e já fomos convidados para tomar uma chuveirada, para tirarmos as impurezas e o sal de nosso corpo, mitigando assim as chances de contaminação da água e buscando manter a claridade do poço.

Contudo, em época de alta temporada (final de dezembro até o Carnaval), as filas podem durar até 4 h! Nos dias anteriores a sua visita, a recomendação é entrar em contato com eles para verificar como está o tempo de espera. Se a fila estiver desse nível, é bom chegar às 8 h para tentar garantir a visita no melhor horário.

O sol batendo nas águas do Poço Azul e fazendo um espetáculo à parte
O sol batendo nas águas do Poço Azul e fazendo um espetáculo à parte

E qual é o melhor horário para visitar o Poço Azul? É quando o sol consegue entrar na gruta e iluminar diretamente as suas águas. Estando dentro do poço às 13:30 h, tivemos uma linda imagem do sol entrando! Geralmente, isso acontece entre 12 h e 14 h, mas é bom novamente entrar em contato com a administração para consultar qual o melhor horário na época que você for.

Nossas mochilas e tênis ficaram na recepção mesmo, e seguimos descalços, só com roupa de banho, celular, câmera fotográfica, colete salva-vidas e máscara de mergulho.

A descida até a gruta onde fica o Poço Azul, em Nova Redenção, na Chapada Diamantina
A descida até a gruta onde fica o Poço Azul, em Nova Redenção, na Chapada Diamantina

Éramos em 12 pessoas ao mesmo tempo dentro da água, a lotação máxima por rodada. Isso ajuda muito, pois não fica aquele bololô de gente se esbarrando, dando para curtir com mais tranquilidade o passeio – e, ao mesmo tempo, esse limite gera as grandes filas em alta temporada.

A descida para a gruta é por uma escada escavada na terra. Ao chegar dentro da gruta, começa uma escada de madeira bem inclinada, e do alto já tivemos aquele impacto do que estava por vir: que cor é essa???

A descida até o Poço Azul é impactante - que cor é essa??
A descida até o Poço Azul é impactante – que cor é essa??

Chegando na base, ficamos em um deck de madeira onde um funcionário nos passava as últimas informações de como se comportar lá dentro. O principal: se forem mergulhar com celular, câmera ou algum outro objeto, só entre com ele preso no seu corpo por alguma cordinha ou com algum flutuante. Isso porque o Poço Azul é fundo, muito fundo, e não conte com ninguém mergulhando até lá embaixo caso seu celular a prova d’água se solte da sua mão e afunde.

A natação no Poço Azul é limitada, não dando para ir para muito longe. O fantástico é olhar para o fundo e ver aquelas estruturas geológicas lááá embaixo, com aquela cor azul e uma transparência de encantar. Mais para a direita, há um arco feito de pedra, e você fica por cima olhando aquilo…

Uma das atrações mais lindas da Chapada Diamantina: o Poço Azul
Uma das atrações mais lindas da Chapada Diamantina: o Poço Azul

E quanto dá a hora, o sol entra na gruta, você olha para baixo e vê os raios encostando no fundo do Poço Azul, muitos metros abaixo de você?

Olha, não tem como transmitir por texto, mas a sensação é de estar realmente flutuando… Lindo, incrível, todos os adjetivos de encantamento para o Poço Azul, pois ele merece!

A transparência da água do Poço Azul nos dá a sensação de estar flutuando sobre rochas...
A transparência da água do Poço Azul nos dá a sensação de estarmos flutuando sobre rochas…

Como? Querem ver fotos embaixo d’água? Eu também queria ter registrado, mas não tínhamos câmera a prova d’água, então fica para uma próxima, com um orçamento melhor. ><

Deu o nosso tempo, entre 20 a 25 minutos nadando, e fomos nos despedindo dessa atração inesquecível da Chapada Diamantina.

Mais informações sobre o Poço Azul | Chapada Diamantina

E se chover? Em caso de muita chuva na região, o poço pode acabar ficando verde, ou até mesmo marrom, como já aconteceu em 2015, devido às águas do Poço Azul serem formadas por um rio com partes abertas ao ar livre. As chuvas podem interferir até mesmo no nível da água dentro do poço, chegando a subir uns 5 m. Em casos como esses, o acesso ao Poço Azul é gratuito.

Fica aí então mais um motivo para entrar em contato com eles antes e planejar direitinho seu passeio.

O horário de funcionamento do Poço Azul é das 8 h às 17 h, e está aberto todos os dias

Verifique as formas de contato com a administração no site oficial do Poço Azul. Os números indicados na página são os (75) 99161-5777, (75) 99214-4376 e (75) 99178-4947. Como o sinal de celular por lá é ruim, tente contactá-los via WhatsApp.

O valor da entrada é R$ 30 (preço de 2017) e não há restrição de idade, sendo que crianças de até 5 anos não pagam.

No mais, a estrutura do local conta ainda com banheiros, restaurante e lanchonete.

É muito comum as pessoas combinarem esse passeio com o Poço Encantado, que fica próximo. Optamos por não ir ao Poço Encantado por termos um tempo limitado, e acabamos priorizando outras atrações. Veja no final do texto quais já visitamos e divulgamos por aqui!

Como chegar no Poço Azul | Chapada Diamantina

Para conhecer o Poço Azul, geralmente as pessoas partem ou de Mucugê, ou de Lençóis. Vamos então separar as indicações de como chegar até o Poço Azul, na Chapada Diamantina, em duas partes.

Indo de Mucugê até o Poço Azul

Saindo de Mucugê pela BA-245, você vai virar à esquerda ao chegar na BA-142 e uns 2 Km depois, em um povoado, vai entrar em uma estrada de chão à direita – quando fomos, havia uma placa indicando o Poço Azul nesse local.

Atenção, pois esse não é o caminho indicado pelo Google! Isso porque essa estrada vai levar a uma ponte flutuante para cruzar o Rio Paraguaçu, no assentamento Moreno, e esse trajeto não está mapeado no Google Maps. Mas pode seguir que a estrada é ok, mesmo sendo de terra.

A ponte flutuante no caminho entre Mucugê e o Poço Azul
A ponte flutuante no caminho entre Mucugê e o Poço Azul

O caminho não é tão óbvio, apesar de haver placas. O melhor é ir perguntando a direção para a ponte flutuante e o Poço Azul. Na ponte, havia uma pessoa cobrando uma taxa de conservação para passar por ela, que em 2017 foi R$ 10.

Outra opção para atravessar o rio, além da ponte flutuante, era uma balsa, mas o nível da água baixou e a balsa encalhou. Se um dia ela voltar a funcionar, vale a pena questionar os locais qual a melhor opção.

Esse tem uns 20 Km de estrada de terra, que, somado aos 30 Km de asfalto desde Mucugê, totaliza 50 Km de Mucugê até o Poço Azul, que percorremos em aproximadamente 1:30 h.

Se sair de Andaraí ou Igatu, o caminho é similar, bastando observar no mapa onde deixar a BA-142 para virar na estrada de terra.

Para entender melhor o caminho, é só acompanhar o mapa abaixo, onde colocamos o trajeto com detalhes.

Indo de Lençóis até o Poço Azul

A saída de Lençóis sempre se dá pela BA-144. Chegando na BR-242, siga pela direita e entre na BA-142, rumo a Andaraí e Mucugê.

São 65 Km de asfalto até chegar na BA-851, e então mais 30 Km até o Poço Azul (pegando a direita após 21,5 Km, sendo esse trecho de terra), totalizando 95 Km que também se percorre em aproximadamente 1:30 h.

O mapa abaixo dá todos esses detalhes, para que você possa acompanhar a descrição com mais facilidade. No caso de Lençóis até o Poço Azul, a instrução dada pelo Google Maps já é a melhor opção.

Conhecendo a Chapada Diamantina

Fizemos uma volta completa na Chapada Diamantina em 2017. Saímos de carro de Vitória, pegamos a Rio-Bahia (BR-116) e dormirmos em Vitória da Conquista.

No dia seguinte, pela manhã, já começamos a nossa aventura pela Chapada em grande estilo! Foram 15 dias de um passeio fantástico, marcante, inesquecível, e mais quantos adjetivos enaltecedores você quiser acrescentar!

Acompanhe nossos posts sobre as diversas atrações que vistamos, onde apresentamos com detalhes como chegar, os valores envolvidos, muitas fotos e a experiência de conhecer essa grande atração brasileira.